Sempre Simples

"A simplicidade é o último grau de sofisticação." Leonardo da Vinci.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Como dizer não

O tema "Como dizer não" foi sugerido por uma leitora muito especial que me acompanha desde os primórdios deste Blog, lá num tempo em que ele se chamava Historiando e Aprendendo. Sim, este foi o título com o qual eu criei este espaço. Voltando ao tema da postagem... "Como dizer não" é uma questão difícil e complicada para a maioria das pessoas.

Pais enfrentam esse desafio constantemente na educação dos filhos. Dizer não aos nossos filhos parece doer mais em nós do que neles. Mas já dizia o saudoso Içami Tiba que "Quem Ama Educa", e educar, muitas vezes, requer dizer não. Quando dizemos não aos nossos filhos, melhor sustentarmos a palavra, para alimentar o respeito. Dizer não e, ao menor sinal de insistência, contrariar a palavra dizendo sim, cria filhos sem noção de limite e respeito.  A primeira vez que um (a) filho (a) consegue reverter a palavra dos pais de não para sim irá insistir para todo o sempre, porque sabe que irá conseguir o que quer.

Certo dia, durante o meu estágio, um aluno pediu que eu fizesse algo e eu disse não, a partir desse momento ele virou um "disco furado" repetindo essas palavras: "faz, por favor". Insistiu por bons minutos e eu me mantive firme no não. Eu venci e ele parou de repetir: "faz, por favor". rs Precisamos ser firmes no não quando o dizemos pela primeira vez. Se não temos muita certeza e achamos que vamos fraquejar, melhor pedir um tempo para pensar do que falar e depois voltar atrás.

Mas e aquela pessoa que fura a fila? O vendedor insistente que quer lhe empurrar um artigo que você não quer? Um objeto quebrado que você comprou achando estar perfeito e nunca reclamou? Aquele trabalho que não queria levar para casa? Quando acha que é melhor fazer a vontade alheia a sofrer o desprezo? Olha, são inúmeras as situações em que muitas vezes, "engolimos" o não.

Falar não na medida certa é saudável e nos faz bem. Se você perdeu uma amizade por ter dito um não, não se preocupe porque, na verdade, não era amizade.

Dizer não é, antes de tudo, um sinal de respeito próprio, porque ao contrário estamos negligenciando a nós mesmas (os). Quando dizemos sim querendo dizer não maltratamo-nos antes de mais nada. Precisamos considerar isso. Ter disposição para dizer o não é uma questão de atitude. Ao se perder a "timidez" em dizer não pela primeira vez torna-se libertador e passa a ser normal.

Você poderá dizer que:
-não sou a pessoa mais indicada para isso no momento.
-não, porque agora meus planos são outros.
-não é o tempo oportuno para esse tipo de conversa.
-sinto, mas não posso fazer isso agora.
-não estou em condições de decidir a respeito disso.

Fonte de pesquisa: Site Estado Zen

E você diz não com facilidade? Conte aqui nos comentários, vamos dialogar...


Abraço


4 comentários:

  1. Nossa Marilí eu simplesmente amei seu post, você tem toda razão em tudo. Crianças são espertas mesmo, eu vejo a Julia que é especial e mesmo assim consegue me manipular diversas vezes. Sabe que dizer não é algo que eu realmente preciso aprender para muitas ocasiões, seu post me ajudou muito, Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga, eu escrevi que isso acontece com a maioria das pessoas e acho que não errei. Eu também já passei certas situações em que arrependi de não ter dito um não. Mas devemos ter sabedoria. Beijos!!!

      Excluir
  2. Amiga este teu texto é fantástico, aprender a dizer não para várias situações de nossa vida...
    eu mesma era um tonta e tinha medo, hoje faço direito digo não, não da, num posso, num to bem kkkkkkkk
    E como você falou é uma questão de respeitar a mim mesma tenho esse direito.
    Adorei....
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que legal que gostou amiga! Eu creio que muitas pessoas passam por este tipo de dificuldade. eu mesma sou uma dessas. rs Mas conforme o tempo vai passando acho que vamos aprendendo. Obrigada por ler, elogiar e participar amiga! Beijos!!

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, será um prazer recebê-lo.